Enem te conto oferece oficina de escrita e apoio a estudantes de Paracatu  

 Enem te conto oferece oficina de escrita e apoio a estudantes de Paracatu   

Estudantes  contam como o curso gratuito os ajudaram na hora das provas do Enem

 

    

O Exame Nacional do Ensino Médio 2021 (Enem), realizado nos dias 21 e 28 de novembro deste ano,  levou  mais de dois milhões de jovens a tentarem uma vaga em universidades do país, segundo dados da imprensa. O estudante paracatuense Adriel Lopes Soares, 18 anos, conta que fez a redação da prova seguro e preparado. Essa confiança toda, segundo ele, tem nome: Enem te conto – curso on-line e gratuito para o exame que ele participou em Paracatu (MG). A iniciativa, promovida pela Kinross em parceria com a Academia de Letras do Noroeste de Minas, ofereceu oficina de escrita para 40 estudantes de escolas públicas do município e durou de outubro à véspera do exame.

De acordo com a professora Daniela de Faria Prado, coordenadora do projeto, ao todo, foram 40 horas de estudos divididas em oito aulas e quatro lives. Ela  conta que os/as participantes gostaram tanto que pediram para ter mais encontros após o encerramento do curso (20.11) para discutirem a redação e as questões das provas. “Nós nos reunimos depois dos exames e  ainda teremos  mais uma oficina  de escrita no próximo sábado (04.12)”, revela Daniela. Ela contabilizou que além das 40 vagas ofertadas, 48 estudantes participaram pela plataforma Google Class Room, e 100 entraram para o grupo de WhatsApp.  Os 20 alunos(as) que participaram do início ao fim do programa  ganharam tablets.

Adriel já garantiu sua presença no próximo sábado (04.12). “O Enem te conto me ajudou demais, tanto como monitor quanto como aluno. Eu consegui criar um modelo de redação próprio pra me ajudar no dia da prova”, revela Adriel que pretende cursar psicologia. Para ele, a experiência foi muito além da preparação para as provas. Adriel conta que no último dia de aula, os/as professores(as) aproveitaram a data comemorativa (20.11) para falar sobre o Dia da   Consciência Negra.  “Discutimos o tema, assistimos a um documentário sobre quilombolas da região e ainda fomos visitar o mural interativo no centro da cidade, feito por uma artista local.  Lindo demais!”, relembra. 

 

Luana Alves, 17 anos, nascida em Paracatu, também participou do Enem te conto e diz que o curso foi mais uma oportunidade de aprofundar os conhecimentos, crescer como ser humano, e obter mais segurança para a escrita, em especial para a prova do Enem. “É incrível a forma que as professoras ensinam! O método delas funcionou muito para mim, pois eu sempre tive dificuldade em escrever, mas elas me mostraram que com prática e estratégias, podemos superar qualquer obstáculo”, afirma a jovem.

 

Para a estudante, além  das aulas teóricas, exercícios práticos e interatividade,  as parcerias para a realização do curso possibilitaram a participação de outras pessoas, que acrescentaram muito com os seus conhecimentos. “Os debates realizados na Casa Kinross foram incríveis, principalmente pela participação de diversas pessoas de várias áreas”, destaca Luana. “Em síntese, o curso foi um momento de aprendizado intenso e maravilhoso com lições que vou levar para vida”, comemora.

 

A Oficina da Escrita foi um curso integral, dinâmico que, além de conhecimento da língua portuguesa, trouxe dicas e formas para que os alunos conseguissem desenvolver bons textos. A equipe contou com duas  professoras  de português, uma coordenadora, dois corretores (as) de redação, dois monitores (as), um (a) auxiliar administrativo(a) além de escritores (as) da Academia de Letras do Noroeste de Minas

 

Os/as estudantes foram selecionados(as) a partir dos critérios de condição socioeconômica e desempenho escolar. A seleção foi  realizada pelas  Secretaria Municipal de Educação, Superintendência Regional de Ensino e por gestores de escolas públicas.

O Projeto Enem te conto é mais uma ação do programa Integrar, plataforma de investimento social da Kinross, que completa dez anos em 2021. Dentro do eixo Educação, o curso é fruto da parceria com a Academia de Letras e as professoras Daniela Prado e Ana Carolina, bacharel em Letras e Mestre em Estudos Literários pela UFMG.  Para Ana Cunha, diretora de Relações Governamentais e Responsabilidade Social da Kinross, essa construção coletiva com foco em ações de educação para o desenvolvimento sustentável dos jovens do município é primordial.

 

O Integrar prioriza o desenvolvimento de projetos nos eixos de atuação de Geração de Trabalho e Renda, Educação, Cultura,  e Educação Ambiental. O balanço das contribuições do Integrar entre 2011 e 2021 apontam para cerca de R$ 30 milhões investidos, 100 projetos realizados e aproximadamente 60 mil pessoas beneficiadas. As ações desenvolvidas visam ampliar o protagonismo juvenil, o apoio ao resgate, valorização e democratização da cultura, as melhorias no sistema educacional, a ampliação da consciência ambiental e o impulsionamento de iniciativas de trabalho e renda    que contribuem para o desenvolvimento de Paracatu.

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados