START

 START

Porventura você se encontrar num estágio da sua vida, meio assim, sem rumo, sem coragem inclusive para pensar, não enxergando perspectiva a curto ou médio prazo, com imensa vontade de ser e ter e sem ânimo para dar o primeiro passo.    Definitivamente você não está bem, hoje revendo verdades defendidas por Mahatma Gandhi, onde a não violência é um dos preceitos principais, penso que nos nossos momentos de insatisfação e incertezas, devemos trazer para o nosso dia a dia os ensinamentos deste ilustre advogado indiano.  Basicamente esse importante pensador partia da premissa do simples, da humildade, da profunda observação do sentido e do valor dos atos e das coisas, um sábio.    O fato de termos nascido, as razões da nossa existência com vida na terra hoje, tudo pode ser entendido como um mistério e uma dádiva do criador, ou seja, Deus já fez por nós e em nós um milagre e não fomos criados por ele para decepcionar.   O sábio Gandhi defendia que uma das coisas mais fáceis de alguém fazer é cometer erros, que não há maior derrota que renunciar, dizia também que um dos maiores perigos para a humanidade é a mentira.   Levando em conta o momento atual, onde obrigatoriamente somos levados a refletir sobre os verdadeiros e mais importantes valores, percebemos que é tempo de nos aproximarmos mais e mais do ESSENCIAL.   Quando muitas das coisas que adorávamos e protegíamos como verdadeiros tesouros, são ignoradas ou colocadas em segundo plano, nem precisamos fazer muita força para vermos o que estava debaixo do nosso nariz e olhos.   Atribuíamos sim demasiado valor a muita porcaria, e, nesse momento de crise geral no planeta, carregamos a certeza de que precisamos nos submeter a um processo de profunda reciclagem.   A bem da verdade o sistema capitalista cria falsos valores e nos induz ao consumo, os veículos de comunicação, a mídia de forma organizada nos convence a ir com muita sede ao pote, aí, passamos a nos empanturrar sem necessidade de coisas e bens que não fazem a menor falta para alguém viver bem, saudável e feliz.   Muitos de nós somos levados às academias, queimamos calorias de forma desmedida, aí, deixamos de lado os alimentos que nossos antepassados usaram, e ingerimos basicamente suplementos, ora, precisamos ter o chamado “corpo perfeito”, nem sempre o que parece, é, o custo de certas buscas pode ter um preço muito alto.    Já não basta ao ser humano trabalhar apenas 8 horas diárias, necessita ele de um segundo emprego para conseguir adquirir a maior e mais moderna TV, substituir o telefone celular sempre que houver novo lançamento, trocar de carro periodicamente, conclusão, cada dia se trabalha mais para atender os acenos convidativos da falsa ideia de ter e poder como um objetivo inquestionável, ou seja, como se a felicidade de todos se resumisse no que se tem e pode, pior, que o alienado consumidor compra tanto, e, por conseguinte, trabalha tanto, que quase não tem tempo para usar as coisas caras que decide adquirir.   Em suma, passa a vida pagando contas.   Não vejo outra alternativa, precisamos nos dar um tempo, de repente, partir do zero analisando o que efetivamente nos faz falta para uma vida simples, rever nossos valores e conceitos, feito isso, apertar o botão do START, para inaugurar um novo tempo na nossa própria vida, uma vida desprovida dos excessos que nos escraviza e nos adoece e aliena.   Só assim, poderemos nos sentir realmente pessoas livres, mas não se esqueçam, ninguém lhes dará de graça uma carta de alforria, você, apenas você, pode influir no seu destino em busca de um viver melhor e feliz.  Para finalizar cito outra vez Mahatma Gandhi: “O melhor professor? Uma criança” e mais, “Descubra quem você é e não tenha medo de ser você mesmo”.

Miguilim tentando ser feliz – Boa sexta-feira!

Miguel Francisco do Sêrro – Advogado e Historiador

 

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados