Projeto Boas Práticas Rurais oferece capacitação e apoio técnico à produtores rurais em Morro Agudo

 Projeto Boas Práticas Rurais oferece capacitação e apoio técnico à produtores rurais em Morro Agudo

 

Iniciativa da Nexa irá orientar 25 proprietários rurais ainda em 2020

 

 

Os produtores ruais da região de Morro Agudo, em Paracatu, têm recebido incentivo para melhorar e fortalecer suas atividades. Neste ano, o projeto Boas Práticas Rurais, desenvolvido pela Nexa, contará com a participação de 25 produtores do município, que receberão consultorias de capacitação e apoio técnico para aprimorar sua produção, gestão e sustentabilidade.

Diante dos desafios deste ano, o projeto teve como objetivo ainda maior apresentar e implementar novas tendências e tecnologias relacionadas à produção sustentável no meio rural, diante dos impactos da pandemia do novo coronavírus no mercado lácteo brasileiro. “A importância de uma assistência técnica junto aos produtores pode fazer a diferença. Novas tecnologias e conhecimentos podem auxiliar os produtores a contornar os altos custos de produção e somadas à uma gestão eficiente da atividade, favorecer e fornecer bons retornos financeiros as famílias produtoras”, comenta Marina Noronha, coordenadora de gestão social da Nexa.

Com uma consultoria especializada para o melhor desempenho, os produtores recebem apoio para organizar sua produção e fortalecer seu próprio negócio por meio de boas práticas agrícolas (BPAs). “Entre as consultorias oferecidas pelo projeto estão técnicas relacionadas à melhoria de solo, recuperação de pastagens e até instruções zootécnicas, com foco na melhoria da sanidade do rebanho e aumento da produtividade”, afirma Marina.

O Plano de Desenvolvimento Local do Complexo Morro Agudo é resultado de um processo dialógico de estudos e consultas ao público interno e externo à Unidade que ocorreu em 2017. Um dos seus objetivos é fortalecer a produção rural de Morro Agudo. Baseado no Plano de Desenvolvimento Local (PDL), o projeto Boas Práticas Rurais foi criado para apoiar este fortalecimento através  de  consultorias que respeitam a individualidade de cada produtor, identificando suas capacidades e limitações para que, posteriormente, seja possível estabelecer uma relação de grupo, trabalhando os princípios de qualidade, regularidade e frequência, além de outras vantagens competitivas”, finaliza.

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados