Profissionais reconhecidos atestam a importância do trabalho do recenseador

 Profissionais reconhecidos atestam a importância do trabalho do recenseador
  • Resumo

  • Profissionais reconhecidos, como a apresentadora Ana Maria Braga e o jornalista Pedro Bial, comentam a satisfação e o aprendizado que tiveram como recenseadores do IBGE.
  • As inscrições para o processo seletivo para recenseador do Censo 2021 estão abertas até o dia 19 de março e, para agente censitário, até 15 de março.
  • São mais de 200 mil vagas e oportunidades para quase todos os municípios do país.

O Censo Demográfico 2021 contará com a participação de 181.898 recenseadores, profissionais que visitarão todos os domicílios brasileiros, entrevistando seus moradores. Atuando na ponta da coleta da pesquisa mais importante do país, eles têm papel fundamental para viabilizar toda a operação censitária. Os profissionais envolvidos em todas as etapas do Censo seguirão rígidos protocolos de saúde e segurança adotados pelo IBGE, seguindo as melhores práticas de prevenção e combate à Covid-19.

Realizado a cada dez anos, o Censo traça o retrato da população e de suas condições de vida. Com informações para todos os municípios, ajuda a definir políticas públicas que beneficiam cidadãos e comunidades. As inscrições para o processo seletivo para recenseador estão abertas até 19 de março e, para agente censitário, até dia 15 de março. Nesta reportagem, profissionais reconhecidos, como a apresentadora Ana Maria Braga e o jornalista Pedro Bial, comentam a satisfação e o aprendizado que tiveram como recenseadores do IBGE.

“Participar do Censo Demográfico é uma grande oportunidade não somente pela possibilidade de desenvolver competências em diversas áreas – como relacionamento com as pessoas, conhecimento da sua localidade, ganho de experiência profissional -, mas também pela consciência de que o recenseado está contribuindo para uma missão importantíssima para nosso país”, afirma o coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros. Ele recomenda que os que têm dúvida sobre a relevância do trabalho devem buscar se informar com alguém que já tenha sido recenseador ou atuado de alguma forma com o IBGE. E são muitos os bons exemplos, até mesmo entre personalidades que se destacam hoje em várias áreas.

 

A apresentadora Ana Maria Braga viu no Censo 1970 a oportunidade de obter rendimento num momento em que se preparava para prestar o vestibular. Ela conta que, para a realização do trabalho, atuou numa área com mais quatro universitários. “Eu sei que ganhei naquela época uma grana que me ajudou muito. No meu pré-vestibular, eu estudava até de madrugada para poder prestar o exame para entrar na universidade. E me lembro direitinho que me ajudou muito e trabalhei bastante, mas valeu muito a pena”.