Pacto com a mobilidade urbana

 Pacto com a mobilidade urbana

Comunidade e administração irão elaborar estratégias para melhorar o trânsito e acessibilidade em Paracatu

A cidade de Paracatu vem crescendo nos últimos anos. E junto a esse crescimento, a frota de carros e os desafios no trânsito aumentaram. Frente a esta realidade, é preciso buscar soluções para mitigar o impacto do adensamento urbano e, ao mesmo tempo, melhorar a qualidade de vida da população. Lançado na segunda-feira, dia 27 de outubro, por meio de uma transmissão ao vivo, o Plano Municipal de Mobilidade Urbana é um importante instrumento para discutir e planejar o futuro do município.

Durante o evento, que seguiu todos os protocolos de prevenção do novo Coronavírus, restrito às pessoas que se inscreveram no formulário, a secretária de planejamento e desenvolvimento econômico, Hélia Rosa Silva Aparecida, defendeu a importância deste pacto de mobilidade com a cidade.

“O Plano de Mobilidade Urbana irá levantar os problemas de acessibilidade de toda zona urbana e rural do município. Este trabalho irá envolver a participação da administração municipal, sociedade civil e empresas. A partir desta parceria, será elaborado um plano com estratégias de melhoria da mobilidade urbana, ou seja, do trânsito”, explica Hélia Rosa.

A chefe da pasta ainda destacou as especificidades de Paracatu, uma cidade que agrega em seu perímetro urbano, ao mesmo tempo, um patrimônio histórico e cultural, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e construções modernas. É preciso, então, ao mesmo passo, promover o desenvolvimento urbano e preservar a história do município.

Com o Plano de Mobilidade, que será elaborado após audiências públicas, o município pretende solucionar os desafios do trânsito pelos próximos 10 anos. Antes mesmo de sua conclusão, algumas ações e projetos já vêm sendo colocados em prática, como a construção de uma via de ligação entre a Avenida Olegário Maciel e a rodovia MG-188.

A secretária Helia Rosa avalia que o plano será exitoso se houver a participação da comunidade. O cidadão, em sua visão, é que vive cotidianamente os problemas da cidade. Portanto, o envolvimento da população é de suma importância para entender as prioridades e para buscar uma melhor solução.

Além do grupo gestor, composto por representantes da sociedade civil e poder público, à frente do projeto, toda comunidade deve participar. As sugestões podem ser enviadas pelo e-mail (planejamento@paracatu.mg.gov.br) ou por telefone (38) 3679-0300.

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados