Mesa Brasil Sesc mantém entrega de alimentos a instituições que atendem pessoas em vulnerabilidade social

 Mesa Brasil Sesc mantém entrega de alimentos a instituições que atendem pessoas em vulnerabilidade social

“Atualmente atendemos cerca de 300 famílias e nós precisamos que o Mesa Brasil continue na ativa para que a gente possa dar conta do recado. A gente tem dependência total de doações e trabalho voluntário neste momento, já que os eventos de arrecadação de renda e outras ações solidárias foram todos cancelados”. Este é o relato de um dos fundadores da Casa Santa Gemma, Jefferson Albernaz (Jack), que nesse momento de isolamento social em razão da pandemia do coronavírus (Covid-19) tem passado grande dificuldade com a queda de doações. Apesar da medida, necessária neste momento, ele entende que a fome não espera e que centenas de pessoas passariam por mais dificuldades sem a parceria com o programa de segurança alimentar e nutricional do Sesc, o Mesa Brasil Sesc. “O Mesa Brasil Sesc é um presente em nossa vida. Recebemos alimentos uma ou até duas vezes por semana. Muita coisa que a gente via sendo descartado e que, de repente, chegam em nossa instituição e poder compartilhar isso com tantas famílias é maravilhoso”, reforça Sílvio Expedito Cardoso (Ditão), também fundador da instituição.

A Casa Santa Gemma é considerada uma das maiores instituições que acolhe pessoas em situação de rua em Uberlândia e, desde 2003, desenvolve diversas ações para crianças, jovens, adultos e idosos. Na instituição são disponibilizadas também atividades para o contraturno escolar. Essas atividades sempre foram acompanhadas da oferta de alimentação e foram suspensas devido ao Covid-19. Contudo, uma atuação não parou. O trabalho da instituição também passa pelo acompanhamento e assistência a 300 famílias em vulnerabilidade social que precisam de apoio, entre eles o alimentar, e por isso continuam recebendo semanalmente a cesta de alimentos entregue pela associação.

É por casos como esses que o Sesc em Minas dá continuidade às atividades essenciais de operação do Programa. Com um relevante papel social, o Mesa atende instituições que precisam receber o alimento com agilidade e que mantiveram as refeições daqueles que apoiam, mesmo cumprindo a recomendação de isolamento social. Entre os beneficiados neste momento estão Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPIs), associações de bairro e instituições mediadoras que apoiam famílias de ocupação/assentamento de agricultara familiar presentes na Região do Triângulo Mineiro.

Diariamente, o Mesa busca o que sobra em empresas parceiras, depois faz chegar onde falta. Entre os itens estão frutas, verduras, legumes, carnes, pães, biscoitos, não perecíveis, produtos lácteos e de higiene e limpeza recebidos de parceiros sistemáticos ou eventuais. E muitos são os que apoiam a iniciativa: em 2019, apenas em Uberlândia, foram 53 parceiros. De um lado, o Programa contribui para a diminuição do desperdício e, de outro, reduz a condição de insegurança alimentar de centenas de pessoas em vulnerabilidade social.

Segundo o gerente do Mesa Brasil Sesc, Sidnei Calisto de Oliveira, a atuação do Sesc nesse momento é essencial para as instituições que sempre contaram com o Programa. “Faz parte do papel social do Sesc seguir com a entrega das doações, não podemos parar, pois é com o apoio do Mesa que diariamente centenas de instituições produzem suas refeições. É neste momento também que contamos com os esforços dos nossos parceiros doadores para reforçar esse elo e não deixarmos sem assistência milhares de pessoas”, afirma Sidnei. Esse é um ponto importante para reforçar, o Mesa precisa do apoio dos doadores, é fundamental que eles continuem ativos porque o programa está apto e, em plenas condições, de continuar a receber as doações.

Resultados

Implantado há 6 anos em Uberlândia, o Programa possui amplo alcance. Em 2019, foram 272 instituições sociais beneficiadas, colaborando para a melhor nutrição de mais de 70 mil pessoas por meio da entrega de 514 mil quilos de alimentos.

Considerando a capital e as outras três unidades do Mesa em Minas (Juiz de Fora, na Zona da Mata; Montes Claros, no Norte de Minas, e Uberlândia, no Triângulo Mineiro), ano passado, foram cerca de 320 mil pessoas assistidas, por meio de 918 instituições, com uma arrecadação recorde de 3.376 milhões de quilos de alimentos. Entre os alimentos mais recebidos estão banana, cenoura, batata e beterraba.

Contato com a imprensa: Andressa Naves Barbosa (34) 98400-3450

imprensa@sescmg.com.br

 

 

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados