Instituições se reúnem no movimento Paracatu Integrada contra a Fome

 Instituições se reúnem no movimento Paracatu Integrada contra a Fome

Iniciativa que visa abastecer banco de alimentos da cidade conta agora com parceria do Mesa Brasil Sesc

Comprometidas com a redução dos impactos da pandemia da Covid-19 em Paracatu, diversas empresas, associações e instituições locais se organizam no movimento Paracatu Integrada contra a Fome. A articulação é encabeçada pela Agência de Desenvolvimento Sustentável de Paracatu (ADESP), com a participação de importantes organizações públicas e privadas, como a Secretaria de Desenvolvimento e Ação Social, Sesi, Senai, Sesc, Sebrae, Kinross, Nexa, Bayer, Rotary, entre outras.

Com a crise de saúde pública, o desemprego e a pobreza aumentaram na cidade, segundo Marília Cordeiro, ex-presidente da ADESP e integrante do movimento. “O movimento tem esse viés do combate à fome. Estamos pensando em estratégias para auxiliar o banco de alimentos da prefeitura, que já existe e tem uma capacidade de trabalho muito boa de recebimento de alimentos”, conta Marília.

Para Ana Cunha, diretora de Relações Governamentais e Responsabilidade Social da Kinross Brasil Mineração, é preciso unir esforços na arrecadação de alimentos e combate à fome. “Estamos engajados com nossos parceiros para minimizar os efeitos da fome na nossa cidade.”, disse. “Infelizmente, a pandemia e a crise econômica trouxeram esse cenário e devemos lutar contra isso”, ressaltou Ana Cunha.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento e Ação Social, os números da fome cresceram expressivamente em Paracatu desde o início da pandemia, ao passo que as doações para o banco de alimento diminuíram. Atualmente, cerca de dez mil famílias estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica, o que aponta para um horizonte de mais de 28 mil pessoas que vivenciam insegurança alimentar na cidade.

Nessa luta contra a fome, Marília Cordeiro explica que o movimento está buscando articulação com supermercados, produtores rurais, enfim, com toda cadeia produtiva de Paracatu para ajudarem nessa iniciativa. “Quem tem fome tem pressa”, ressalta.

O Mesa Brasil Sesc, rede nacional de Bancos de Alimentos que atua contra a fome e o desperdício, é o mais novo parceiro do movimento. Atuando de forma pontual em Paracatu, desde 2020, o programa arrecadou mais de 31 toneladas de hortifruti e cestas básicas e cerca de 13 mil e 800 kg de alimentos diversos. As doações foram entregues para as pessoas em situação de vulnerabilidade social na cidade, por meio das instituições parceiras. “O Mesa Brasil está empenhado na ampliação da atuação do programa de solidariedade do Sesc no município”, reforça Tatiane Torres, gerente do Sesc Paracatu.

“Para o Mesa Brasil Sesc em Minas, é muito gratificante poder apoiar a campanha Paracatu Integrada contra a Fome. Entendemos que é um momento de união e de fortalecimento conjunto, por isso, não mediremos esforços para que as doações cheguem até os mais necessitados. Estamos na torcida para que esse momento passe logo e que venham dias melhores para a cidade de Paracatu e para todos nós”, afirma Sidnei Calisto de Oliveira, Gerente do Programa Mesa Brasil do Sesc em Minas.

Caso você queira realizar doações para o programa Mesa Brasil, entre em contato pelo telefone 031 3279-1534 ou faça um pix pela chave:  mesabrasilpix@sescmg.com.br

O movimento Paracatu Integrada contra a Fome reúne instituições e empresas que em 2020 organizaram-se enquanto movimento Paracatu Integrada contra a Covid. Essa iniciativa foi responsável pela produção de mais de 117 mil máscaras, beneficiando cerca de 61 mil pessoas em Paracatu.  O movimento também envolveu a realização de uma campanha de conscientização sobre a importância do uso correto das máscaras – divulgação realizada por meio de carro de som e postagens em mídias locais.

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados