IFTM convida comunidade externa a integrar Núcleo de Estudos de Diversidade de Sexualidade e Gênero

 IFTM convida comunidade externa a integrar Núcleo de Estudos de Diversidade de Sexualidade e Gênero

Instituição publicou regulamento para organização e atribuições do Núcleo

Já está em vigor o regulamento do Núcleo de Estudos de Diversidade de Sexualidade e Gênero (NEDSG) do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro (IFTM). Aprovado na última reunião do Conselho Superior (Consup) da instituição e publicado no dia 7 de abril, o regulamento dispõe sobre a organização, funcionamento e atribuições do Núcleo no âmbito da reitoria e de todos os campi do IFTM.

Entre os objetivos do Núcleo está o de propor a elaboração de regulamentos para institucionalizar práticas de combate à desigualdade de gênero; atuar na identificação, prevenção e combate às diferentes formas de violência de gênero e sexualidade; e incentivar e apoiar a promoção de políticas públicas no âmbito do IFTM que visem a equidade de gênero. Ao todo, são nove objetivos, que podem ser consultados na íntegra no referido documento.

A criação do NEDSG se justifica, em primeiro lugar, pelos aspectos legais e jurídicos, e também pela necessidade de desenvolver estudos, pesquisas e outras atividades voltadas para  a questão de gênero, conforme reforça o diretor de Ensino do IFTM, Ricardo Boaventura.

“Toda instituição de ensino tem que ficar preocupada com ações afirmativas e inclusivas. A implantação do NEDSEG no IFTM proporcionará avançar em estudos e ações relacionados às questões de gênero, sexualidade e diversidade. Isso permitirá no futuro mais próximo ter uma escola mais humana”, avalia o diretor.

O IFTM agora está na fase de composição dos membros do Núcleo, que tem como estrutura administrativa 1 (um) Núcleo central ligado à Pró-Reitoria de Ensino (Proen) e Núcleos vinculados em cada um dos campi do Instituto.

A comissão central é composta pelos presidentes dos Núcleos das unidades, sendo 1 (um) presidente e 1 (um) secretário eleitos pelos membros. Os núcleos locais, por sua vez, podem ser compostos por docentes, técnicos administrativos, estudantes e representantes da comunidade externa, mediante carta-convite apresentada pela Direção-Geral das respectivas unidades.

A previsão é que as primeiras atividades do Núcleo central e também dos locais tenham início ainda no primeiro semestre de 2021, porém ainda sem data estipulada.

Cartas-convite

Segundo o regulamento do NDESG, cada Direção-Geral de campus deve enviar carta-convite à comunidade do IFTM, seja ela interna ou externa, para convidar interessados em compor os Núcleos locais. Confira abaixo o link para manifestar interesse em participar do Núcleo em cada um dos campi do Instituto.

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados