Projeto Recomposição das Aprendizagens seleciona 74 multiplicadores municipais

 Projeto Recomposição das Aprendizagens seleciona 74 multiplicadores municipais

Com financiamento do Ministério da Educação, no valor de R$3.002.698,11, projeto visa formação continuada de professores e intervenção pedagógica para estudantes da educação básica

O projeto “Práticas Pedagógicas em Alfabetização e Letramento nos municípios mineiros dos Vales: Jequitinhonha (Alto, Médio e Baixo), Mucuri, Rio Doce, Alto Rio Pardo e Norte de Minas Gerais: em prol ao processo de recomposição das aprendizagens” publicou edital de seleção, para formação de cadastro de reserva, de articuladores municipais. Serão selecionados 74 articuladores municipais, para atuar nos municípios cadastrados no projeto. As inscrições já estão abertas e vão até o dia 8 de janeiro de 2024, por meio on-line, em formulário disponível aqui.

Com financiamento da Secretaria de Educação Básica (SEB), do Ministério da Educação (MEC) no valor de R$3.002.698,11, a UFVJM conquistou a aprovação do projeto em setembro deste ano. Com previsão de duração de 3 anos, o projeto traz como principal objetivo promover a formação continuada de professores e intervenção pedagógica para estudantes da educação básica (3º, 4º e 5º anos do Ensino Fundamental).

O articulador municipal receberá bolsa no valor de R$ 850, com vigência de 30 meses, com início previsto a partir de fevereiro de 2024, sendo 10 bolsas anuais, no período de fevereiro a dezembro dos anos 2024, 2025 e 2026. Entre as atribuições dos articuladores municipais estão apoiar a organização das turmas que farão parte do processo de formação; orientar a elaboração da proposta de intervenção, produto do processo de formação; matricular-se e manter a matrícula ativa no curso de Especialização em Recomposição das Aprendizagens: Práticas de Alfabetização e Letramento; e fazer a gestão das atividades desenvolvidas pelo professor em formação, na escola de exercício.

Já sobre os critérios para ocupar a vaga, destacam-se: ser, preferencialmente, servidor efetivo (municipal ou estadual); ter concluído o curso de graduação em Pedagogia ou Normal Superior; comprovar experiência mínima de dois anos na Educação Básica, anos iniciais do Ensino Fundamental; ter disponibilidade para acompanhar in loco os professores em formação; dedicar 15 horas semanais ao projeto; e ter disponibilidade para realizar o curso de Especialização em Recomposição das Aprendizagens: Práticas de Alfabetização e Letramento, que será ofertado pela UFVJM.

Todos os detalhes sobre a seleção dos articuladores, como etapas de seleção, critérios para ocupar a vaga, atribuições, prazos e documentação necessária para participar do processo seletivo estão descritas no edital que pode ser acessado aqui.

Sobre o projeto

A UFVJM conquistou o recurso da Secretaria de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação, no valor de R$3.002.698,11, para executar o projeto intitulado: “Práticas Pedagógicas em Alfabetização e Letramento nos municípios mineiros do Vales do Jequitinhonha (Alto, Médio e Baixo), Mucuri, Rio Doce, Alto Rio Pardo, Norte de Minas Gerais: em prol ao processo de recomposição das aprendizagens”. A proposta tem como coordenadora a professora da Diretoria de Educação Aberta e a Distância (Dead) da UFVJM, Mara Lúcia Ramalho, e como vice-coordenadora a professora do Departamento de Ciências Biológicas (DCBio), Maria do Perpétuo Socorro de Lima Costa.

De acordo com a coordenadora da ação, professora Mara, “o projeto está organizado no formato híbrido com ações presenciais a serem desenvolvidas em 7 Polos de Formação: Araçuaí, Almenara, Capelinha, Diamantina, Taiobeiras, Januária e Teófilo Otoni, abrangendo 74 municípios localizados nos territórios dos Vales do Jequitinhonha (Alto, Médio e Baixo), Mucuri, Rio Doce, Alto Rio Pardo, Norte de Minas Gerais. E as atividades on-line serão desenvolvidas por meio do site www.proeduvales.com, organizado por um designer educacional, levando em conta as demandas formativas do projeto”.

A coordenadora destaca que serão ofertadas 1.340 vagas para professores em atuação na educação básica (3º, 4º e 5º anos); aproximadamente 26.800 estudantes e 134 pedagogos. “Para o desenvolvimento das ações contará com uma equipe técnica constituída por profissionais da área de Tecnologias da Informação e Comunicação, design educacional, pedagogia, apoio técnico; multiplicadores municipais, especialistas nas áreas de leitura e alfabetização e letramento”, detalha Mara.

Para a professora, o projeto traz como uma de suas importâncias o fato de ter como um dos pilares estruturantes a cooperação entre os entes federados, que se materializa nessa ação por meio da interação entre União (SEB/MEC), estado (superintendências regionais de ensino) e municípios (74 secretarias municipais de Educação). “Essa união se dá pela busca do alcance de um objetivo em comum de contribuir com a ‘política de estado’ e a construção de políticas de governo, com especial ênfase na garantia do direito à alfabetização de todas as crianças do país, em acordo com o Compromisso Criança Alfabetizada na Idade Certa”, ressalta a coordenadora do projeto.

 

 

Conheça os municípios cadastrados no projeto:

 

Polo de Almenara: Águas Vermelhas, Almenara, Bandeira, Cachoeira do Pajeú, Divisa Alegre, Divisópolis, Felisburgo, Jacinto, Jequitinhonha, Jordânia, Mata Verde, Pedra Azul, Rio do Prado, Rubim, Salto da Divisa, Santo Antônio do Jacinto.

Polo de Araçuaí: Araçuaí, Berilo, Chapada do Norte, Comercinho, Coronel Murta, Francisco Badaró, Itaobim, Itinga, Jenipapo de Minas, José Gonçalves de Minas, Medina, Santa Cruz de Salinas e Virgem da Lapa.

Polo de Capelinha: Angelândia, Aricanduva, Capelinha, Minas Novas, Turmalina e Veredinha.

Polo de Diamantina: Alvorada de Minas, Belo Oriente, Claro dos Poções, Conceição do Mato Dentro, Couto de Magalhães de Minas, Datas, Diamantina, Mesquita, Monte Azul, Olhos D’Água, Presidente Kubitschek, Santo Antônio do Itambé, São Gonçalo do Rio Preto, Senador Modestino Gonçalves, Sabinópolis e Serro.

Polo Januária: Januária, São Francisco e São João da Ponte.

Polo Taiobeiras: Curral de Dentro, Indaiabira, Josenópolis, Ninheira, Novorizonte, Rio Pardo de Minas, Salinas, Taiobeiras, Vargem Grande do Rio Pardo.

Polo de Teófilo Otoni: Águas Formosas, Ataléia, Catuji, Itaipé, Nanuque, Novo Cruzeiro, Padre Paraíso, Teófilo Otoni, Umburatiba e Gonzaga.

Confira aqui o edital do processo seletivo de multiplicadores

Este projeto tem registro (número 202203000660) como atividade de extensão na Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc) da UFVJM.

 

Diretoria de Comunicação Social (Dicom) – UFVJM

Confira as mídias sociais da UFVJM:

 Facebook – Perfil Oficial

 Facebook – Perfil Campus do Mucuri 

 Instagram

 Telegram

 Twitter

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados