PENSE 2019 – Pesquisa traça perfil dos estudantes de 13 a 17 anos

 PENSE 2019 – Pesquisa traça perfil dos estudantes de 13 a 17 anos

Confira os destaques para Minas Gerais

 

  • Posse de telefone celular, computador ou notebook e acesso à internet em casa é mais comum entre alunos de escolas privadas
  • Proporção de estudantes que já experimentaram bebidas alcoólicas é maior entre meninas e entre alunos de escolas privadas
  • Vítimas de bullying são principalmente as meninas e causadores mais frequentes são os meninos
  • Meninas são mais insatisfeitas com o próprio corpo e avaliam mais negativamente sua saúde mental

Esta edição, referente a 2019, traz dados sobre aspectos socioeconômicos; contexto familiar; hábitos alimentares; prática de atividade física; experimentação e consumo de cigarro, álcool e outras drogas; saúde sexual e reprodutiva; imagem corporal; saúde mental; violência, segurança e acidentes; utilização de serviços de saúde, entre outros. As informações contemplam estudantes brasileiros de 13 a 17 anos. A PeNSE 2019 estimou em 1.110.740 o quantitativo de escolares de 13 a 17 anos em Minas Gerais, sendo uma porcentagem ligeiramente maior de homens (50,9%) do que de mulheres (49,1%). Do total de estudantes mineiros, 88,5% frequentavam escolas públicas, enquanto 11,5% eram alunos das escolas particulares. Em relação à cor ou raça, 48,1% dos estudantes se declaravam pardos, seguidos pelos que se consideravam brancos (32,0%), pretos (14,1%), amarelos (3,6%) e indígenas (2,2%). Mais informações sobre Minas Gerais estão no release anexo; dados nacionais podem ser acessados aqui.

 

Indicadores de saúde mental são piores para a meninas. Foto: Kat Jayne/Pexels

 

Para mais informações sobre esse assunto acesse a página do IBGE na Internet – www.ibge.gov.br ou diretamente na Agência de Notícias IBGE – http://agenciadenoticias.ibge.gov.br/

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados