Glorioso São Benedito, grande confessor da fé

 Glorioso São Benedito, grande confessor da fé
fotos do arquivo jornal O Lábaro

Hoje é um dia muito especial para os paracatuenses. Comemora-se o dia de São Benedito, um dos santos mais queridos e cuja devoção é muito popular no Brasil. Cultuado, inicialmente, pelas pessoas negras e escravizadas, por causa da cor de sua pele e de sua origem, era africano e negro, logo passou a ser adorado por toda a população, como exemplo de humildade.

Há tanta identificação com a cristandade brasileira, que até sua comemoração tem uma data só nossa. Embora em todo o mundo sua festa seja celebrada em 4 de abril, data de sua morte, no Brasil ela é celebrada, desde 1983, em 5 de outubro, por uma especial deferência canônica concedida pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O pesquisador João de Deus Gois, em seu livro Religiosidade Popular, diz que a CNBB agiu assim para aproximar as datas de comemoração de São Benedito e Nossa Senhora do Rosário, os quais pessoas descendentes dos negros escravizados e seus antepassados tinham muita devoção. Além disso, pode se ver São Benedito sendo comemorado no dia 13 maio, dia em que foi instituída a Lei Áurea.

 Curiosidade

Nascido em torno de 1526, na Sicília, São Benedito era filho de pais etíopes, um dos motivadores para a sua luta pelos pobres. Esse, quando ingressou na vida religiosa, era cozinheiro do Convento dos Capuchinhos, e conta-se que, escondido, alimentava os pobres. Um dia o Superior do Convento, desconfiado, perguntou o que ele levava debaixo de seu manto. São Benedito respondeu que eram rosas, levantou o manto, e toda a comida que ali havia se transformou em flores. Por isso, também ficou conhecido como padroeiro das cozinheiras e cozinheiros no Brasil.

 

Paracatu

Na cidade de Paracatu, o dia de celebrar São Benedito é no dia 29 de junho, no mesmo dia de São Paulo e São Pedro. O porquê disso faz referência à época na qual o Brasil ainda era colônia de Portugal, e que Paracatu fazia parte do grande sertão, interior, ou melhor, como dizia Guimarães Rosa, o Grande Sertão Veredas.

A Princesinha Perdida do Sertão, nome dado a cidade por seu isolamento geográfico, se localizava à quilômetros de distância dos centros comerciais brasileiros na época. O padre vinha de Pernambuco, pois a região pertencia à Prelazia Pernambucana, demorava em média de dois a três meses, isso fazia com que a festa se realizasse em 29 de junho. Os meios de comunicação e transporte chegaram, porém, a tradição da cidade histórica continuou, todo mês de junho durante 10 dias é realizada uma das maiores festas religiosas paracatuense, a de São Benedito, no Largo do Rosário.

Convite para devoção à São Benedito, hoje, em Paracatu

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados