Dez anos do Integrar: parcerias, transformação social e olhar para o futuro

 Dez anos do Integrar: parcerias, transformação social e olhar para o futuro

Os dez anos do Programa Integrar, plataforma de investimento social da Kinross, foram celebrados em 2021 por meio de uma campanha de comunicação que se encerra neste mês.

Nesta última fase, o presidente e gerente-geral da empresa, Gilberto Azevedo, destacou a importância das parcerias para pavimentar o futuro de Paracatu. “Construir juntos é essa consciência de que a gente faz parte de algo que é maior. E somar com algo que também é feito por outras entidades e outros setores da comunidade”, diz.

As ações da plataforma – distribuídas nos eixos Educação, Cultura, Geração de Trabalho e Renda e Educação Ambiental – foram pensadas a partir da crença da Kinross de que a mineração deve transformar a vida das pessoas para melhor, como destaca o vice-presidente global de Relações Comunitárias, Dominic Channer.

Os investimentos sociais são alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU e focados no desenvolvimento sustentável do território, para onde convergem as ações dos quatro eixos do Integrar. “Tudo o que fazemos está no contexto da relação entre a empresa e a comunidade. Nossa relação é sobre confiança e a confiança demanda um longo tempo de construção”, diz Dominic. Essa relação de confiança mútua, fundamental para a Kinross, tem sido desenvolvida e fortalecida a cada dia.

Ao longo de uma década, a Kinross investiu cerca de R$ 30 milhões em aproximadamente 100 projetos, impactando em torno de 60 mil pessoas. “São números muito expressivos, mas o que tivemos de mais importante foi a transformação da vida de muitas pessoas. A gente pensa em longo prazo, pensa no futuro da cidade e em como o programa ainda pode contribuir. Com certeza, tem muita história a ser contada ainda nessas quatro áreas de atuação”, destaca a diretora de Relações Governamentais e Responsabilidade Social da Kinross, Ana Cunha.

O trabalho continua em 2022

No próximo ano, as ações voltadas para todos os eixos têm continuidade a partir da retomada da plataforma Integrar Contra a Covid, adaptada aos cenários de pandemia e, também, centrada no fazer coletivo. Já está em curso um diagnóstico no qual comunidade, poder público e parceiros diversos serão ouvidos para que as atividades estejam alinhadas com a real necessidade a que se destinam.

Uma das possibilidades é a volta dos programas de rádio produzidos em 2020 para aproximar aluno e escola naquele contexto de distanciamento social causado pela pandemia. Em 2022, os programas devem voltar em um novo formato, híbrido, já que as escolas públicas municipais já retomaram a rotina. Haverá ainda projetos de Geração de Trabalho e Renda; Cultura e Meio Ambiente; e duas campanhas temáticas sobre Saúde e Bem-estar, a partir de necessidades sinalizadas no diagnóstico.

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados