Sesc em Minas também está atuando no combate à Covid-19

 Sesc em Minas também está atuando no combate à Covid-19

Instituição tem firmado parcerias com Governo e Prefeituras para apoiar ações de combate à doença

reunião no gabinete do Prefeito de Paracatu

O mundo vem atravessando um momento crítico. A pandemia da Covid-19 (coronavírus) se espalha pelo planeta trazendo medo e insegurança. Em tempos como este, a união e a solidariedade são fundamentais. Por isso, o Sesc em Minas vem trabalhando junto ao poder público, por meio de parcerias firmadas com o Governo e algumas Prefeituras, para atuar diretamente no combate à doença.

Uma dessas parcerias foi firmada no dia 8 de abril, quarta-feira, junto à Prefeitura de Paracatu, na qual o Sesc em Minas cede a estrutura de hospedagem para acolhimento de pessoas em situação de rua que necessitam do isolamento social, independentemente de apresentarem, ou não, sintomas da Covid-19. As unidades habitacionais (chalés) disponibilizados possuem banheiro individual, TV, ar condicionado ou ventilador, e frigobar. A prefeitura vai disponibilizar os itens de higiene pessoal, como sabonete, shampoo, condicionador, escova de dentes e creme dental. A capacidade de atendimento é de até 60 pessoas por dia. O acolhimento e o encaminhamento para a unidade ficarão a cargo da Prefeitura de Paracatu, assim como a operação do serviço. A parceria tem um prazo determinado de duração, mas poderá ser renovada caso haja necessidade.

O modelo aplicado em Paracatu foi inspirado no acordo entre a Prefeitura de Belo Horizonte e o Sesc em Minas, que também cedeu a estrutura de hospedagem da unidade Venda Nova, na capital, para o acolhimento a pessoas em situação de rua com sintomas da Covid-19. Em Venda Nova são 260 chalés, que também contam com banheiro individual e são equipadas com TV, ar condicionado ou ventilador, frigobar, itens de higiene pessoal e roupa de cama. Em Belo Horizonte, o acolhimento e encaminhamento das pessoas, além de toda a operação, também ficará por conta da prefeitura, por meio da Secretaria de Assistência Social. A capacidade de acolhimento é de 300 pessoas por dia. A unidade recebeu as primeiras pessoas em situação de rua e vulnerabilidade social na segunda-feira (06/04). O acordo tem validade de 60 dias, podendo ser renovado caso necessário.

Também em Belo Horizonte, o Sesc Centro de Excelência em Saúde está apoiando o poder público na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Desde 26 de março, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, a unidade oferece a vacina gratuita contra a gripe às pessoas com 60 anos ou mais e aos profissionais da saúde, atendendo ao calendário do Ministério da Saúde. A vacinação é realizada pelos profissionais de saúde do Sesc. Esta primeira fase da campanha segue até o dia 15 de abril.

Na Região Metropolitana de BH, o Sesc Contagem também colocou sua estrutura de hospedagem à disposição da prefeitura da cidade. A unidade receberia os profissionais de saúde que estão na linha de frente de combate neste momento delicado. Seria uma maneira de oferecer conforto e descanso a médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, entre outros, sem que eles precisem voltar para suas casas, evitando assim que coloquem em risco a saúde de seus familiares. A proposta está sendo avaliada pela Prefeitura de Contagem.

Em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, a estrutura que pertence ao Sesc, cuja cessão para uso do espaço já vinha sendo negociada com a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), também foi cedida à prefeitura da cidade, para medidas de apoio no combate à covid-19. Sesc e Seplag concordaram que, neste momento, o espaço será fundamental às ações de contenção da doença.

MESA BRASIL

Uma das iniciativas de maior destaque do Sesc, o Mesa Brasil Sesc continua com forte atuação para levar alimento aos que mais necessitam neste momento de incerteza. Com unidades em Belo Horizonte, Juiz de Fora, Montes Claros e Uberlândia, o Mesa busca diariamente o excedente, como frutas, verduras, legumes, carnes, pães, biscoitos, não perecíveis, produtos lácteos e de higiene e limpeza, em empresas parceiras e depois entrega para instituições sociais cadastradas no programa. E muitos são os que apoiam a iniciativa: em 2019, em Minas Gerais, foram 345 parceiros. De um lado, o Sesc contribui para a diminuição do desperdício e, de outro, reduz a condição de insegurança alimentar de centenas de pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social.

Em Montes Claros, no norte de Minas, o Mesa Brasil Sesc, em parceria com o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), a prefeitura, sociedade civil e empresários, formaram a Rede Solidária Covid-19. A iniciativa tem apoiado pessoas em situação de rua, catadores de material reciclável e famílias em vulnerabilidade social. O Mesa atua como referência na coleta e distribuição dos alimentos arrecadados pela Rede, direcionando os itens arrecadados aos mais necessitados.

 

Um breve relato por Tatiane Torres

Os moradores em situação de rua passaram sua 1ª noite no SESC Paracatu ontem (9). Já estão instalados nos chalés!!!

Foi muito forte. São pessoas que não tem NADA. Parece óbvio, mas é muito triste ver que sobrevivem com uma sacola, uma caixa de papelão com itens mínimos… A chegada deles em nossa unidade, ao se depararem com a estrutura dos nossos chalés foi de tocar a alma. Pra eles é puro luxo!!! Muitos nunca tinha visto um frigobar. Teve uma senhora que chorou porque o chuveiro tem água quente…

Enfim, estou compartilhando minha sensação com vocês, porque é bom trabalhar numa empresa que pode, de fato, realizar responsabilidade social!

 

 

 

Comentários

O Lábaro

Posts Relacionados